CARLOS SANTOS ON LINE

Blog jornalístico editado e postado no Rio Grande do Norte (Brasil)

Minha foto
Nome:
Local: Mossoró, RN, Brazil

Jornalista, atuando profissionalmente há mais de 21 anos, com experiência em jornal impresso, TV, revista, rádio, webjornalismo e mídias alternativas, além de assessorias político-empresariais. CONTATOS: herzogcarlos@gmail.com

segunda-feira, outubro 30, 2006

Mossoró ignora "casamento político"

Esforço da “Rosa” só deu mais 1.800 votos a Garibaldi Filho

O “voto casado” que a senadora eleita no primeiro turno, Rosalba Ciarlini (PFL), pregou no segundo turno para fazer de Garibaldi Filho (PMDB) governador do RN, não se materializou em Mossoró. A avalanche de votos minguou. Como se define num chavão, "a montanha pariu um rato".

Os números das eleições em Mossoró no primeiro turno e no segundo, se avaliando o desempenho de Garibaldi Filho revelam que o eleitorado separou paixão de voto. Garibaldi aumentou sua votação em míseros 1.800 votos do primeiro para o segundo turno no município.

Toda a grandiosa estrutura usada e empenho pessoal visível, que Rosalba desprendeu, não tocaram a sensibilidade da massa eleitora mossoroense. Percentualmente, Garibaldi caiu 0,64% na votação. Obteve 59,69% (65.038 votos) no primeiro turno e desceu para 59,04% no segundo (66.838 votos). Aí é onde aparecem os 1.800 votos fechados.

Quem riu à vontade foi Wilma de Faria (PSB).

No primeiro turno, a governadora que se reelegeu conseguiu 42.011 votos (38,56%) em Mossoró. A maioria pró-Garibaldi foi de 23.027 (21,13%) votos.

ENCOLHENDO

Já agora, Wilma subiu para 46.368 (40,96%), o que significou um total de 4.357 (2,40%) votos a mais do que no primeiro turno. Além disso, encolheu percentualmente a dianteira do adversário para 20.470 (18.08%).

Portanto, Garibaldi Filho fechou o ciclo de votos em Mossoró, no segundo turno, com 3,05% de queda percentual de votos, em se comparando com o primeiro turno.

Resumidamente, é fácil tirar a seguinte conclusão quanto ao destino do voto majoritário em Mossoró: o eleitor “amarrou”, “casou” e “colou” o seu onde bem quis. No primeiro turno já tinha sido assim, empilhando votos para Rosalba e a pulverização ao governo entre Wilma e Garibaldi Filho. O segundo turno ratificou o primeiro. Elementar, óbvio, translúcido...etc.

Quem observar com atenção, essa análise exclusiva, do Blog, não terá dificuldade de compreender o recado das urnas.

Aguarde mais postagens de matérias, analíticas, quanto aos números das eleições no RN e na Coluna do Herzog (Primeira e Segunda Edições) ainda hoje.

2 Comentários:

Anonymous Chagas disse...

bom dia Carlos

olha só casamento afícial já é difícil imagine na política que é somente de fachada, claro que não dá certo, e mais esse de Garibaldi e o Zé Agripino, claro que não vai dá certo, acho que vão dá um escanteiro grande no Zé Agripino em 2010.

11:27 AM  
Anonymous Adalberto disse...

ei amigo sua informação não bate com a do TSE, vilma diminuiu a maioria em quase três mil votos, Rosalba não aumentou nem um voto em Mossoró para garibalde

2:03 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial